Siga-nos

Perfil

Expresso

Salazar meets Estaline

  • 333

Quando se pronuncia solenemente a palavra “censura” quem mama são sempre os mesmos. Primeiro, os nossos censores fascistas que tanto cortavam beijos como a nua palavra “liberdade”, mas se deixaram enganar pelas maminhas da Romy Schneider, que desabrocharam, antes do 25 de Abril, quando o velho ecrã do Tivoli acolheu “A Piscina”. A seguir, recrimina-se o torpe bando americano, organizado numa Legião da Decência, que ajudou Hollywood a fazer o Código Hays. Um dos seus membros resumiu, em aforismo que tem um je ne sais pas quoi de Sigmund Freud, a filosofia da coisa: “Pagam-nos para termos mentes sujas.”

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)