Siga-nos

Perfil

Expresso

Cavaleiro de copas

  • 333

Vejo cinema de forma errada. Fui ver “Cavaleiro de Copas” e minutos depois já nem me lembrava que era de Terrence Malick, porque o filme já era meu. A crítica queixou-se da ausência de história e narrativa. E eu ali, enterrado na cadeira, esgazeado com o excesso de histórias a entrelaçarem-se, como mil fios de sisal a fazerem uma corda grossa e boa para amarrar o raio da narrativa fugidia.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI