Siga-nos

Perfil

Expresso

Chaplin contra Scorsese

  • 333

O dinheiro é o melhor do cinema. Rios de dólares fizeram sublime a estética dos filmes. Há artes pobres, mas o cinema nunca foi uma delas. Mesmo quando houve filmes de um tostão furado, como as paupérrimas produções de Rossellini — a mãe coragem Anna Magnani a ser abatida pela escória nazi numa rua de Roma —, pobre que fosse, esse era o apaixonado parente do cinema rico. Como, aliás, a hollywoodiana Ingrid Bergman demonstraria, entregando-se, de corpo militante, a Rossellini. Martin Scorsese, o Arcanjo Gabriel do cinema, escreveu à filha, Francesca. Surripiei-lhes a carta.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI