Siga-nos

Perfil

Expresso

Guiné-Bissau: amargo de boca

  • 333

Há um ano, no dia 25 de março de 2015, abria-se uma janela de oportunidade para a Guiné-Bissau com a realização em Bruxelas da Mesa-Redonda de Doadores à Guiné-Bissau. Embrulhado há alguns anos numa instabilidade política que vai adiando o seu futuro, aquele momento era considerado decisivo para repor a confiança e dar meios financeiros em apoio à sua estratégia de desenvolvimento para o decénio 2015-2025. E não se pode dizer que não foi um encontro generoso: de uma expectativa de 427 milhões de euros o Governo guineense saiu com uma promessa de 1,5 mil milhões de dólares, dos quais 40% em doações.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI