Siga-nos

Perfil

Expresso

Um presidente, dois PM, três partidos

Vivemos uma situação estranha e, nos termos em que ocorre, inédita. Em vez de um primeiro-ministro, que chegou ao cargo sem ganhar as eleições, temos dois. Um formal, António Costa, outro informal, Marcelo Rebelo de Sousa. O primeiro procura gerir, com habilidade, uma solução governativa frágil. O segundo segura as pontas em nome de uma pretensa e sacrossanta estabilidade política. António Costa navega à vista, Marcelo tem em vista manter o barco direito. São dois em um no Governo da nação.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)