Siga-nos

Perfil

Expresso

A grande golpada

  • 333

Passaram já quatro semanas desde que António Costa guinou à esquerda, numa estranha peregrinação em busca da sua redenção política. Com a habilidade que se lhe reconhece transformou em vitória uma humilhante derrota eleitoral e colocou o seu destino nas mãos de Catarina Martins e Jerónimo de Sousa. Quatro semanas se passaram. E o que temos? Um alegado acordo à esquerda que ninguém conhece, que “está quase” agora e “mais distante” depois, que é para uma legislatura mas pode ser só até ao Orçamento do Estado, que será revelado quando lhes der jeito. Se, com tanta expressa vontade, o que conseguiram até agora foi isto, é fácil imaginar o que virá depois. Se houver acordo, claro.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI