Siga-nos

Perfil

Expresso

  • José Manuel dos Santos

    José Manuel dos Santos (www.expresso.pt)

    Neste tempo megalómano e exibicionista, em que todos procuram uma insaciada autoestima e já não parece haver lugar para a subtileza, a compaixão e a cortesia, convém mantermos o sentido da memória e da medida.

  • José Manuel dos Santos

    José Manuel dos Santos (www.expresso.pt)

    Entra no anfiteatro, como se regressasse aos tempos da infância em que ia à missa, esperando encontrar aí a salvação. Passa horas em salas, atenta, (...) Embevecida, a ouvir falar quem fala. Mesmo quando não percebe o que ouve, é como se percebesse.

  • José Manuel dos Santos

    José Manuel dos Santos (www.expresso.pt)

    Cioran, esse que acha o ter nascido um inconveniente, quando lhe perguntaram por que estranha razão ele, tão pessimista, não se suicidava, respondeu que só os muito otimistas se matam.

  • José Manuel dos Santos

    José Manuel dos Santos (www.expresso.pt)

    Aquilo que descobriram murmurava-lhes: façam da vossa força fraqueza, façam do vosso problema solução, façam da vossa vantagem desvantagem - e ela tornar-se-á uma vantagem maior. (...) Ginastas do esplendor seriam acrobatas da miséria.

  • José Manuel dos Santos

    José Manuel dos Santos (www.expresso.pt)

    Este homicídio vai ao encontro de Freud e de Jung para o analisarem, mas passa por Sade e por René Girard ("A Violência e o Sagrado"). O seu primitivismo recua o tempo, regressado a um rito sanguinário e sacrificial.

  • José Manuel dos Santos

    José Manuel dos Santos (www.expresso.pt)

    Apanhou o autocarro. Durante a viagem, achou que as pessoas o olhavam, se ele não as olhava, e não o olhavam, se ele as olhava. Isso incomodou-o. Quando o autocarro estava a chegar à paragem onde queria sair, tocou a campainha.

  • José Manuel dos Santos

    José Manuel dos Santos (www.expresso.pt)

    Para estes cientistas da escassez, que outrora foram os prestidigitadores da fartura, a economia passou a ser uma matemática humana - ou até uma ciência da natureza. Ouvi-los é escutar alguém que acrescenta fogo ao fogo para o apagar.