Siga-nos

Perfil

Expresso

Munch fotógrafo

Uma curiosa exposição em Nova Iorque alertou-me para a obra fotográfica e cinematográfica de Edvard Munch (1863-1944), um pintor da minha estimação. A descoberta (na acolhedora Scandinavia House, na parte baixa de Park Ave., a dois passos transversais da Morgan Library) surge na altura certa: Munch foi o inventor dos selfies (na pintura, gravura e, claro, na fotografia e nas imagens em movimento ou movies). A exposição serve de complemento à notável mostra de pintura “Edvard Munch: Between the Clock and the Bed” no Met Breuer (antigo Whitney, até 4 de fevereiro). É um Edvard performing para a câmara que “The Experimental Self” (O Eu Experimental) nos dá.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)