Siga-nos

Perfil

Expresso

Business as usual

Passaram-se quase três anos desde que se descobriu (contra tudo e contra todos) que o Grupo Espírito Santo era apenas uma enorme e luxuosa mentira. Que hoje ainda estamos a pagar. Paga todo o sistema financeiro. Pagam os outros bancos, e muitos deles nem participaram na festa. Paga o Estado com dinheiro que vai emprestando para injetar no Novo Banco. Paga o Banco de Portugal, cuja credibilidade ainda hoje voa baixinho. Pagam os contribuintes, com aquela jigajoga inventada para calar os lesados do Grupo Espírito Santo e que os tribunais começam aos poucos a mostrar que não tem razão.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)