Siga-nos

Perfil

Expresso

Costa e Rio

É provável que muitos apoiantes do PSD estejam perplexos com o profundo keynesiano que é Rui Rio. Muito provavelmente porque ser keynesiano se tornou uma bandeira da esquerda durante o período da troika. Era demasiado tentador, simplista e fácil defender políticas antiausteridade quando o controlo das contas públicas era imposto por um programa externo durante um dos períodos mais negros da economia. Difícil é continuar a seguir John Maynard Keynes e a sua defesa dos superávits orçamentais quando a economia começa a crescer. Impossível mesmo quando o Governo depende da esquerda radical para existir.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)