Siga-nos

Perfil

Expresso

A Terra do Nunca

  • 333

Que Mário Centeno, tal como todos os ministros das Finanças, sofre de excesso de otimismo não espanta. Por muito que todo o mundo diga que Portugal vai crescer menos do que o Governo estima, ele responde com um “olhe que não, olhe que não”. Para que as contas batam certo são necessários uns quantos sacos de pozinhos de Perlimpimpim. Nada como imaginar um pouco mais de crescimento e mais inflação para que 2+2 seja, de facto, 4. Depois é só abrir a janela e voar até à Terra do Nunca.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)