Siga-nos

Perfil

Expresso

Banif no país das maravilhas

  • 333

Tal como Alice caiu na toca do coelho, parece que quem se senta para falar na comissão de inquérito também vive num mundo de fantasia. Afinal, nada se passava no Banif. Estava tudo bem. O banco era viável, era bem gerido (para alguns só a partir do momento em que entraram na gestão), um modelo de negócio que funcionava e capital mais do que suficiente para fazer face às exigências da supervisão. E, portanto, o desfecho do banco foi fruto de uma fábula inventada por Bruxelas, com a ajuda do BCE e do Banco de Portugal, para conseguir vender o banco ao Santander.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI