Siga-nos

Perfil

Expresso

Centros de destruição nacional

  • 333

Sempre que ouço a palavra nacionalização sofro um reflexo automático que se expressa por uma forte náusea. Ainda mais quando estamos a falar de sectores que funcionam em concorrência. E onde havendo presença pública forte essa não provou funcionar melhor do que o sector privado. A banca nacional está de rastos. Negócios escuros, comissões, burlas, falsificação de contas, empréstimos sem garantias, amigos privilegiados. Tenho a noção de que o que vem a público é uma pequena percentagem de toda a malandragem que se fez no sector financeiro em Portugal. Infelizmente, não podemos publicar todas as informações que nos chegam por falta de provas que suportem a sua veracidade.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI