Siga-nos

Perfil

Expresso

Roger Bannister (1929 - 2018)

Sir Roger (armado cavaleiro pela rainha em 1975) Gilbert Bannister, que morreu no dia 3 deste mês em Oxford, onde há muitos anos vivia, de complicações da doença de Parkinson de que anunciara sofrer em 2014 e acabaria por o confinar à cadeira de rodas, aceite com dignidade característica (“É a natureza das coisas. Tem até uma ironia gentil”, comentara, sem sombra de rancor ou pena dele próprio), foi um médico e investigador neurologista reputado — em 2005, a American Academy of Neurology atribui-lhe o seu primeiro prémio dado a uma vida dedicada a essa ciência — e um académico excepcionalmente competente, havendo sido convidado para Master (Director) de Pembroke College, Oxford (tipo de função do mais alto prestígio em Inglaterra, que desempenhou durante oito anos) — mas o que lhe garantiu reconhecimento e fama, por onde quer que passasse, durante toda a sua vida; deixou marca indelével na história do atletismo mundial e guardou-lhe para sempre lugar bem-vindo, triunfante e feliz no coração dos seus compatriotas, foram menos de quatro minutos passados na pista de atletismo de Iffley Road, Oxford, numa tarde de Maio de 1954 quando era estudante e não fizera ainda vinte e cinco anos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)