Siga-nos

Perfil

Expresso

Fritz Stern (1926-2016)

  • 333

Fritz Richard Oskar Stern, que segundo confirmação da viúva, Elisabeth Sifton, morreu esta quarta-feira na casa de Manhattan onde vivia durante a semana, passando geralmente sábados e domingos na sua outra casa no meio das árvores de Princeton, muito perto do Institute for Advanced Study, onde nas últimas décadas da sua vida trabalhara Albert Einstein — exemplo, dizia Fritz, da melhor harmonia em ser judeu e ser também alemão, amigo da sua família de médicos que o aconselhara a, entre história e medicina, tirar medicina porque a história “não é uma ciência”, conselho felizmente não seguido —, salvo quando exigências de investigação ou convites para conferências em variados lugares de saber e de ensino nos Estados Unidos, na Alemanha ou noutros países o faziam viajar para mais longe, era uma das maiores autoridades mundiais em história alemã desde o tempo de Bismarck até aos dias de hoje.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)