Siga-nos

Perfil

Expresso

Sidney Mintz (1922-2015)

  • 333

Sidney Wilfried Mintz (Sid para colegas e alunos embora também referido por “o Velho Sábio” no campus da universidade de Johns Hopkins, Baltimore, onde se jubilara depois de mais de 30 anos de professor catedrático e onde continuava a dar conferências e a receber visitantes), que morreu no passado dia 27 de Dezembro a seguir a queda dada na sua casa de Maryland, era um antropólogo social norte-americano famoso pela sua história do uso do açúcar e também pelos seus estudos da cultura crioula, filho de judeus da Europa Oriental, fugidos do czar, havendo o pai aprendido em Vilnius a arte de tintureiro mas, arribado a New Jersey, metendo-se a cozinheiro e chegando a proprietário de grande restaurante (que a crise financeira do começo dos anos 30 fizera falir), e a mãe poliglota — inglês, perfeitamente falado, era a sua terceira língua — admitida com um irmão à escola primária czarista por serem os únicos sobreviventes da morte natural de onze irmãos e irmãs.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI