Siga-nos

Perfil

Expresso

Tariq Aziz (1936-2015)

  • 333

Tariq Aziz, nascido em Mossul a católicos caldeus que no baptismo lhe deram o nome de Mikhail Yuhanna (na língua siríaca da família, Miguel João em português) tendo ele, ainda novo, mudado para Tariq a fim de soar mais árabe, conveniente na carreira política e burocrática no Estado e no partido Ba’ath que, depois de se formar em literatura inglesa, abraçara com convicção (foi um nacionalista árabe na linha de Gamal Abdel Nasser e do seu próprio patrão e patrono, Saddam Hussein) embora nunca tenha escondido a sua fé: era o único ministro cristão de sucessivos governos presididos por Saddam, o qual tanta confiança nele depositava  — confiança, em Bagdade, era, é e foi sempre, bem raríssimo e precioso — que acabou por o promover a vice-primeiro-ministro mantendo-o também, até ao fim violento do regime em 2003, ministro dos Negócios Estrangeiros, morreu na sexta-feira, dia 5, de um ataque de coração, depois de meses de padecimento incurável, segundo o vice-governador da província de Nassíria, onde se situam a prisão onde aguardava a execução da pena de morte e o hospital onde acabou os seus dias.

Para continuar a ler o artigo, clique  AQUI