Siga-nos

Perfil

Expresso

O dever de uma oposição

É muito fácil, demasiado fácil achar que o papel da oposição é tirar do poder quem lá está e substituí-lo. Mas é este o pensamento dominante na nossa política, que se avalia pela pequenez das táticas e não pela grandeza das necessidades do país. Daí que haja críticas ao desejo de oposição construtiva de Rui Rio, chamando-lhe dócil, amestrada, o que for.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)