Siga-nos

Perfil

Expresso

Dramas da nossa direita

Eu penso que o primeiro drama da nossa direita é de identidade. Não quer ser de direita. Ser de direita tem, em Portugal, uma conotação pejorativa. A esquerda é desejável, o centro é tolerável, a direita é inadmissível. E o mais estranho é que esta posição não é, essencialmente, política (o próprio PS já fez e faz políticas de direita), mas moral. A direita seria como um grupo de malvados responsável pelas desgraças dos trabalhadores. É, em espelho, o que a direita mais idiota dizia dos comunistas quando os acusava de comer criancinhas ou de cuspir nas santinhas.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)