Siga-nos

Perfil

Expresso

O rico eu conheci-o: era gordo

  • 333

Há um poema de Guerra Junqueiro, poeta que na viragem do século XIX para o XX fez as vezes de Manuel Alegre, que começa assim (mas em vez de “rico” a palavra é “melro” e em vez de “gordo” o poeta escreve “negro, vibrante e luzidio”). E vem isto a propósito de quê? Da caça ao rico, que, em vez do padre inimigo do melro, tem no encalço uns partidos fora de época.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)