Siga-nos

Perfil

Expresso

À morte ninguém escapa

  • 333

O manifesto pela despenalização da morte assistida tem como signatários pessoas que muito respeito. Não falo só do fundador deste jornal, Francisco Balsemão, mas de pessoas com quem aprendi, como Sobrinho Simões, ou outras cuja seriedade de propósitos não me passa pela cabeça pôr em causa, como Francisco George ou Paula Teixeira da Cruz.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI