Siga-nos

Perfil

Expresso

Disfarça, Costa, disfarça

Ainda se lembram do grande perdedor das eleições de domingo? Ah! Ah! Ah! Aposto que iam dizer que foi António Costa. Mentira, foi Passos Coelho. Eu explico: as eleições fizeram-se para saber quantos deputados de esquerda teria o Parlamento. Claro que a esquerda não foi unida, nem sob um programa único. Mas como diz generalidades em comum (e só tem divergências sem importância, como a NATO ou o euro) é como se fosse junta. Na campanha, atacam-se mutuamente, mas só para disfarçar. Na comunicação social fazem-se debates entre os dois candidatos a primeiro-ministro na esperança de que aquele que fica em segundo possa assumir o lugar. Coisa que — asseguro-vos — é absolutamente normal apesar de nunca ter acontecido em Portugal.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI