Siga-nos

Perfil

Expresso

Os CAE e os CMEC

Em 1987 ao chegar à pasta da Energia, a EDP era uma empresa pública verticalmente integrada, em situação financeira muito difícil e com redes de distribuição com uma péssima qualidade. Conhecia-a bem pois tinha sido lá engenheiro de redes nos anos 70. Mandei-a então investir na distribuição e, devido ao seu endividamento, poupei-a ao investimento na produção, arranjando a figura dos Contratos de Aquisição de Energia (CAE), atraindo capitais privados para a produção. Depois, por razões de igualdade de condições, os CAE foram também aplicados às centrais da EDP.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)