Siga-nos

Perfil

Expresso

As virgens libertinas

  • 333

É impensável que um secretário de Estado aceite um convite de uma empresa para que esta lhe pague uma viagem e um jogo de futebol. Ainda mais se esse secretário de Estado é o dos impostos, que tem a faca na mão, e a empresa que paga é a GALP, que é dona de um grande queijo.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)