Siga-nos

Perfil

Expresso

O retrato de Dorian Gray

  • 333

O capitalismo financeiro global não se sujeita às leis nacionais e não teme qualquer meio de coação das leis internacionais. O que o torna incontrolável. Quando Francisco Assis, para reagir a esta minha convicção, me compara a Marine Le Pen e prescreve a social-democracia para regular os excessos, demonstra não compreender que o mundo mudou muito e também mudaram a fronteiras ideológicas do passado. A social-democracia só sobreviverá se conseguirmos recuperar alguns espaços nacionais de poder em que as democracias se sustentam. Mas Assis não é o único que ainda vive no doce embalo das memórias do século XX.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI