Siga-nos

Perfil

Expresso

Daniel Bessa

Melhor não subestimar

Daniel Bessa (www.expresso.pt)

Pensámos escrever sobre outro assunto. Impossível. A realidade impõe-se. Os leitores não compreenderiam que fugíssemos ao tema. As condições de financiamento da Economia Portuguesa estiveram debaixo de grande pressão durante toda a semana. Foram opiniões. Foram relatórios e tomadas de posição de organismos internacionais. Foram os mercados, com os prémios de risco sobre a dívida pública (e sobre a dívida privada) portuguesa a subirem continuamente. Andamos 'nas bocas do mundo'.

Há que manter a calma e o sentido da responsabilidade. Há que afirmar a dignidade dos portugueses e do seu Estado. Mas não podemos subestimar nem os mercados, nem os especuladores, nem as organizações internacionais. Em minha opinião exige-se-nos uma resposta digna, humilde, firme e o mais rápida possível.

Ainda em minha opinião, o sentido dessa resposta só pode ser um. Andam a dizer que não conseguimos? Vão ver que estão enganados. Conseguimos, sim, fazendo, e não apenas dizendo. O PEC tem de ser renegociado internamente, para obter o apoio do maior partido da oposição. Não sei se isso obriga a mudar de Governo, ou se pode manter-se o actual. A trajectória de redução do défice público tem de ser acelerada. E tem de começar a ser executada, rapidamente (porque ainda mal começou). Vai doer? Vai, muito.

Texto publicado na edição do Expresso de 24 de Abril de 2010