Siga-nos

Perfil

Expresso

Investimento direto estrangeiro

  • 333

Acredito que, hoje em dia, a maior parte dos portugueses, dos mais formados, e informados, à opinião pública em geral, valora positivamente o investimento direto estrangeiro (IDE). Gente nova, vinda de outras geografias, com competências e meios financeiros próprios, com acesso a mercados externos, vem criar empresas novas, gerando empregos novos, produzindo, frequentemente, novos produtos. Se, por acréscimo, estas empresas novas puderem estimular a criação de uma rede de fornecedores internos, criando mais empregos e alargando a base produtiva interna, será ouro sobre azul. A Autoeuropa ficará como ícone deste tipo de IDE: acrescentou, sempre, de todos os pontos de vista.


Para continuar a ler o artigo, clique AQUI