Siga-nos

Perfil

Expresso

Clara Ferreira Alves

Deus é um tipo bestial e do caraças

Se fosse ao Saramago, não ia para os lados das Covas do Barroso.

Clara Ferreira Alves (www.expresso.pt)

Este país é o Entroncamento. Ficámos a saber que Deus é um "filho da puta". Ninguém agradeceu a Saramago, portanto, no meio do choro e ranger de dentes do "Caim" que ninguém leu e da Bíblia que ninguém leu, ter devolvido dignidade literária ao vernáculo; o que portanto não acontecia desde Gil Vicente e, salvo erro, Lobo Antunes nos anos 80. Só no admirável mundo dos blogues e da brigada iletrada dos comentadores a palavra não caiu em desuso.

Na literatura, estava irremediavelmente perdida, portanto. Na vida, o uso restringia-se a condutores de automóvel, claques de futebol e empregados de escritório depois de uma patuscada na cervejaria. E ficámos a saber por Lobo Antunes em milésima grande entrevista que é um escritor 'humilde'. O homem que disse que depois de Camões só existia ele, portanto.

Ficámos a saber que o distinto deputado Lello, do PS, e o distinto deputado Semedo, do Bloco, acham ter direito ao seu Tamiflu antes das grávidas, crianças e doentes crónicos. Portanto, os órgãos de soberania primeiro, incluindo os distintos. Alguns deputados do PSD recusam a vacinação, não se vislumbrando prioritários; o deputado Semedo, num acto de optimismo e de generoso esquerdismo, explicou que em caso de colapso e pandemia era necessário que os deputados estivessem vacinados para assegurar o normal funcionamento das instituições.

Não tínhamos do deputado Lello, nem do deputado Semedo, portanto, esta noção da sua importância. Caso o "Titanic" se afunde, costuma ser mulheres e crianças, primeiro, deputados depois. Espero que esteja previsto bunker adequado em caso de holocausto nuclear ou colisão de meteoro. Portanto.

O "Gato Fedorento" acabou. Os ex-futuros líderes dos partidos ficam sem palco para anúncios importantes, portanto. Os Gato entrevistaram trinta e tal pessoas. Duas eram mulheres. Uma era "aquela tipa gira do Bloco" e outra, por inerência, a dra. Ferreira Leite. Eis a medida da importância das mulheres na política. Portanto. Temos de arranjar umas Gatas para a quota. E uma Marcela, uma Vitorina. Sócrates tratará disso com o substituto do Santos Silva visto que o país todo se congratulou com as mulheres do Governo; tantas, portanto. Em termos de Gatos, não entram no casting. Com excepção da ministra Pássaro do Ambiente, por inerência.

E ficámos a saber que Santana Lopes não foi dos mais vistos. Ficou atrás de uma série de morcões e da miúda gira. Isto sim, é alarmante. É o fim de uma era, portanto.

Circunspectos, os bispos vieram alertar para a necessidade de proteger o casamento impedindo as pessoas do mesmo sexo de casar. Os católicos mobilizam-se, a pátria ferve, portanto. E entretanto, nos civilizados cerros de Trás-os-Montes, ficámos a saber que um padre fez um bruto desfalque numa Obra Social e outro foi preso na paróquia por posse de armas ilegais. O sacerdote Guerra, 74 anos, coleccionava explosivos, munições e caçadeiras. Um paiol dentro da igreja, portanto.

A polícia esperou educadamente o fim da missa do "senhor prior" para o prender. Para não irritar Deus, portanto, que é um tipo com mau feitio quando lhe entram assim pela casa. A investigação do Guerra, bendito nome, decorria há meses. O bispo de Vila Real veio dizer que o pároco continuará na paróquia de Covas do Barroso e só dela sairá "em caso de prisão prologada" ou "caso não consiga diluir a imagem negativa" junto das populações. Uma questão de "imagem", portanto. O distinto prelado não acredita em terrorismo ou tráfico de armas e sim "num negócio atrevido de armas de caça para fornecimento de amigos".

Este "atrevido" é importante, portanto. Ficámos a saber existir "uma certa tradição de caça entre o clero, principalmente nas zonas de montanha". "Alguns dos nossos sacerdotes foram excelentes caçadores". No dia-a-dia, o bispo acha que convém não andar armado em Osama porque o sacerdote "não pode ser um guerrilheiro da fé". O padre, que a população já tentou afastar, tem queixas e acusações, processos em tribunal. Um padre arguido, portanto. E ficámos a saber que os padres caçam com explosivos.

Sendo Deus quem é, segundo a altíssima e profunda discussão vigente, nada do que é divino nos deve ser estranho, portanto. Com alta profundidade, outro padre disse que Saramago não gosta de Deus mas Deus gosta de Saramago. Ficámos a saber que Deus não é um filho da puta, portanto. É um tipo bestial. Um tipo do caraças. As coisas devem ser postas nestes termos. Em todo o caso, se fosse ao Saramago, não ia para os lados das Covas do Barroso. Portanto.

Texto publicado na edição do Expresso de 31 de Outubro de 2009