Siga-nos

Perfil

Expresso

A danação das almas

Há países que não nos interessam. Ou interessam por um idealismo transviado, e quando esse idealismo fracassa, deixam de nos interessar. Durante o tempo de vida de Hugo Chávez, a Venezuela esteve na moda. Com a falta de senso com que acolheram os sandinistas e o seu comandante Ortega, que se revelou um ditador sul-americano esquerdista com as mesmas características dos caudilhos de direita, abandonando o povo à sua sorte e a uma miséria e subdesenvolvimento repugnantes, houve quem visse em Chávez e num regime militarista autocrático um farol da utopia. Chávez era, enfim, justo e amigo do povo. Com uma disposição solar, um grupo de portugueses rumou à Venezuela a fazer negócio, vendendo de tudo, desde computadores a casinhas para pobrezinhos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)