Siga-nos

Perfil

Expresso

“Agnus Dei”

Existe no Museu do Prado um cordeiro que é responsável por nunca mais ter comido cordeiro. Não consta do “Livro dos Animais” do Prado para crianças. É compreensível. Este cordeiro, embora retratado com tão grande naturalismo que parece estar vivo e temos vontade de lhe passar a mão no dorso lãzudo, é uma representação simbólica do cordeiro de Deus, da paixão de Cristo. “Agnus Dei” é o nome do quadro. O pintor é um dos génios da pintura espanhola, Francisco de Zurbarán.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)