Siga-nos

Perfil

Expresso

Como Óscar e Cabíria

Existe no eleitor, seguro do valor do voto, uma fé na humanidade que a democracia encoraja. Ao cabo de mil peripécias e escândalos, de mil crimes impuníveis e cometidos por inimputáveis políticos, ao cabo de incontáveis mistérios por resolver, queremos acreditar que as coisas são feitas por amor de nós e do bem comum e de que o ladrão da causa pública é um bom ladrão. O bem comum guia a mão transviada. Falemos apenas de dois exemplos, a Operação Marquês e o mais minúsculo caso dos dez mil milhões de 20 entidades esquecidos na gaveta. Podíamos acrescentar os mistérios dos devedores do malparado resgatado, de que ninguém quer saber apesar de existirem pessoas encarceradas por muito menos dinheiro. I soliti ignoti.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)