Siga-nos

Perfil

Expresso

Lacrado, selado e pont0 final

É mais do que um caso encerrado. É um caso selado. Lacrado. Aquela correspondência, cerca de cento e setenta páginas (segundo as notícias) e respetivas adjacências dos comentadores, em formato audiovisual, contém um espólio invulgar que o futuro analisará com minúcia arqueológica. Estes povos peninsulares comunicavam de um modo estranho entre si. Dirão. Sabemos (saberão) que eram idealistas e democratas e que sabiam usar a inteligência mas esta forma de comunicação política escrita e oral, apendicular, epistolar, epigramática, totalmente caída em desuso para a época, fora das possibilidades tecnológicas da época, que significado teria?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)