Siga-nos

Perfil

Expresso

E aprenderemos a viver com o medo

  • 333

Este é o radical problema. Terrorismo islâmico. O problema descende de outros problemas, as guerras religiosas e as guerras do petróleo do Médio Oriente. No meio, vagueia uma população de milhões de refugiados que ninguém pode ignorar e que ninguém sabe como estancar. Como fez durante décadas com os palestinianos, a Europa despejou um saco de dinheiro sobre o assunto. A Turquia, um país que podia e devia ter sido chamado há anos para cuidadas negociações europeias dada a sua posição geográfica de tampão, foi ignorada e humilhada. O sultão vingou-se aliando-se aos exportadores de wahabismo e extremismo sunita, e agora que a Europa lhe pede favores, negoceia numa posição de vantagem e de chantagem. A Europa pagou. Um acordo sórdido.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI