Siga-nos

Perfil

Expresso

Dos copos e resgates ao Eurogrupo

Foi apenas há nove meses que o ainda presidente do Eurogrupo, Jeröen Dijsselbloem, disse a frase ofensiva: “Não se pode gastar todo o dinheiro em copos e mulheres e, de seguida, pedir para ser ajudado”. Foi apenas há nove meses que Wolfgang Schäuble, ministro alemão das Finanças, avisou Portugal: “Certifiquem-se de que não precisam de um novo resgate“. Foi apenas há seis meses que Klaus Regling, diretor-geral do Mecanismo Europeu de Estabilidade, afirmou: “Independentemente do ‘Brexit’, o único país que me preocupa é Portugal, porque o Governo está a reverter reformas e o país está outra vez a tornar-se menos competitivo por causa disso”. Foi apenas há seis meses que a Comissão Europeia ameaçou Portugal com sanções da ordem dos 0,1% do PIB por causa dos “desequilíbrios macroeconómicos excessivos”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)