Siga-nos

Perfil

Expresso

Hipocrisia, desculpas e combate político

O roubo de armas dos paióis de Tancos é gravíssimo e intolerável. Um exército que não consegue guardar as suas próprias armas em tempo de paz está mais para tropa fandanga do que para outra coisa. E não venham os oficiais com uma grande indignação contra os políticos, porque a videovigilância estava há dois anos sem funcionar e havia um buraco na vedação. A quantidade de material roubado não foi levada por um tipo com uma mochila às costas. Obrigou seguramente a cumplicidades de alguém dentro do quartel, obrigou a mais do que um assaltante e obrigou seguramente a um veículo nas imediações dos paióis. Ora, por mais que a guarnição de Tancos esteja desfalcada, é inadmissível que não tenha dado pelo roubo.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)