Siga-nos

Perfil

Expresso

O mau perder de Bruxelas e das agências

A Comissão Europeia reviu de novo em alta, para 1,8%, o crescimento para a economia portuguesa em 2017 e confirmou que o défice de 2016 se fixou em 2%. Mais: o défice “deverá continuar abaixo dos 2% durante o horizonte temporal (2017 e 2018)”. Posto isto, seria natural que a Comissão decidisse rapidamente retirar Portugal do quadro de países sujeitos ao Procedimento por Défice Excessivo (PDE). Mas não é isso que está a acontecer. Bruxelas está a arrastar os pés e manifestamente demonstra uma clara má vontade em fazer aquilo que deveria fazer.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)