Siga-nos

Perfil

Expresso

Anatomia e dissecação de uma entrevista

A entrevista do governador do Banco de Portugal ao “Público”, defendendo-se da acusação de que atuou tarde e a más horas no caso do Banco Espírito Santo, merece ser dissecada. Eis quatro pontos onde a sua defesa é demasiado frágil, contraditória ou incongruente.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)