Siga-nos

Perfil

Expresso

O que é que esta gente tem na cabeça?

A indústria nacional de metalurgia e metalomecânica tem múltiplas razões para se congratular. O sector é o maior exportador nacional, com €14,6 mil milhões, e o seu crescimento desde 2010, da ordem dos 40%, “vale quase tanto como toda a fileira têxtil nacional ou um bocadinho mais do que duas indústrias de calçado”, segundo o seu vice-presidente, Rafael Campos. Em 2016, as vendas ao exterior cresceram apenas 0,2%, um ganho de €30 milhões, suficiente para bater o sexto recorde desde o início da década nas vendas ao exterior. São 15 mil unidades, das quais as pequenas, médias e grandes representam menos de duas mil, empregando no total cerca de 200 mil pessoas, mas mesmo assim debate-se com a dificuldade de contratar pessoal qualificado, não obstante o notável trabalho de formação desenvolvido pelo Centro de Formação Profissional da Indústria Metalúrgica e Metalomecânica (CENFIM).

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)