Siga-nos

Perfil

Expresso

A importância dos grupos familiares

A força da economia alemã reside nos seus grupos familiares, que crescem e se desenvolvem no quadro de um ecossistema em que se cruzam os bancos dos lander (que estão a salvo da supervisão do BCE), a ligação a universidades e a centros tecnológicos, bem como às grandes empresas germânicas, de que são fornecedores e acompanhantes nos processos de internacionalização. Por outras palavras, a Alemanha manteve-se uma economia industrial, ao contrário de outras economias europeias, que optaram por assentar o seu crescimento no sector dos serviços.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)