Siga-nos

Perfil

Expresso

Fundação Gulbenkian, o estado da arte

Não há maneiras agradáveis de dar notícias desagradáveis. O facto é que há um silêncio ensurdecedor sobre a escolha de Isabel Mota para dirigir a Fundação Gulbenkian a partir de 2017. E isso só pode dizer que há enormes dúvidas sobre a sua capacidade para dar a volta a uma fundação que, até meados dos anos 80, foi o verdadeiro Ministério da Cultura do país. Seguramente por isso, a primeira coisa que impressiona quando se quer falar com alguém sobre a Gulbenkian é a exigência do anonimato por parte de pessoas com peso próprio na sociedade portuguesa.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)