Siga-nos

Perfil

Expresso

Web Summit, a oportunidade imperdível

Esqueça a reindustrialização do país: não vai acontecer. Esqueça a possibilidade de virmos a criar de novo empresas como a PT, a Cimpor, a EDP ou outras com peso nacional e internacional, controladas por mãos portuguesas. Esqueça a banca portuguesa: já não existe nem vai voltar a existir. O pedido de ajuda internacional que Portugal teve de fazer em 2011 e a agenda da troika e do Governo PSD/CDS encaminharam o país para um novo modelo de desenvolvimento. O papel que nos está destinado é sermos um país de turismo e serviços partilhados, que está a beneficiar do conceito do nearshoring, até porque dispomos de técnicos altamente qualificados com salários muito competitivos a nível europeu.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)