Siga-nos

Perfil

Expresso

Ou a tendência inverte ou isto acaba mal

  • 333

O atual Governo, apoiado pelo Bloco de Esquerda e pelo PCP, chegou ao poder com uma estratégia de crescimento onde a procura interna e, em particular, o consumo privado desempenhariam um papel importante, a par das exportações e do investimento. O consumo seria suportado pela devolução dos rendimentos, cortados durante o período de ajustamento, bem como por algum alívio fiscal. Contudo, dois fenómenos inesperados limitaram muito as conclusões possíveis a tirar da experiência. Um resulta do colapso das exportações para Angola (quebra de cerca de 50%), para o Brasil e para a China. O outro tem que ver com a quase inexistência de investimento, que depende quase totalmente dos fundos comunitários inscritos no Quadro 2020. Mas o dinheiro não está a chegar à economia.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)