Siga-nos

Perfil

Expresso

Manual para que o cavalheiro não assedie a donzela quando nutre vero amor por ela

A primeira coisa a ter em conta é que devemos restringir os nossos sentimentos básicos. Pessoas abaixo da nossa condição, seja em termos empresariais, culturais, salariais ou etários são muitas vezes assediadas sem que o assediador tenha noção de que está a fazê-lo. No geral, este género de cavalheiros, que se fazem ao piso à donzela ou ao rapazola, acham que os outros estão a pensar no mesmo que eles, quando, na maioria das vezes, apenas congeminam como pagar a renda da casa.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)