Siga-nos

Perfil

Expresso

À Drª Rosa com os meus protestos e indignação por ser discriminado na discriminação

Todos os que foram à catequese ou namoraram pessoas que foram à catequese, para não dizer namoraram o próprio (ou a própria) catequista o sabem: pode pecar-se por palavras, pensamentos, atos, ou omissões. Ora eu, descontando os pensamentos, dos quais nada posso dizer, por desconhecer em absoluto o que pensam verdadeiramente sobre mim as outras pessoas, revelo que nunca fui assediado sexualmente por palavras ou atos. A ter sido assediado fui-o por omissão, mas nem eu que sou muito inteligente, como sabeis, entendo de que forma se pode ser assediado por omissão.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)