Siga-nos

Perfil

Expresso

Havia um homem, nem bom nem mau — balada de tempos rudes, avaros, apagados e traiçoeiros

  • 333

Nos cafundos de um baú que minha bisavó guardara num sótão do Largo do Rato foram encontrados uns versos de pé quebrado que me parecem dizer respeito a uma história antiga e que, de certo modo, se tornou exemplar. Para ilustração e divertimento do povo, aqui os deixo, tal como foram encontrados, apenas com o português corrigido para o Novo Acordo, pois é de um Novo Acordo que tratam os versos:

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI