Siga-nos

Perfil

Expresso

A distração da China com os DSE

WASHINGTON, DC — No início de outubro, a moeda da China, o renminbi, foi acrescentada ao cabaz de moedas que constituem os Direitos de Saque Especiais (ou DSE) do Fundo Monetário Internacional. Anteriormente, os DSE definiam-se como uma média ponderada entre o dólar, euro, libra britânica e iene japonês. Agora que o renminbi foi adicionado, já pode reivindicar ser uma das cinco moedas verdadeiramente globais. Deveríamos interessar-nos? Os chineses interessam-se. Em Pequim, onde estive no mês passado, a adesão ao exclusivo clube dos DSE era o assunto de que todos queriam falar. (Está bem, para dizer a verdade, também queriam falar de Donald Trump).

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)