Siga-nos

Perfil

Expresso

O gato de Schrödinger

Se pudéssemos teletransportar Flaubert para o século XXI, a cena em que ansiosos pelos prazeres do campo, Bouvard e Pécuchet enfrentam a meia-noite e vão de candeia acesa passear pela horta, admirando em êxtase as cenouras e as couves, seria decerto substituída por ambiente místico-tecnológico em que os dois mangas de alpaca, em vez de nomearem em voz alta os legumes: “Tiens: des carottes! Ah!, des choux!”, antes expressariam o seu espanto, exclamando: “Olha: ondas! Ah!, partículas.” Não se pode dizer que a física quântica tenha sido inventada ontem; aliás, a maioria das descobertas que estão na sua base são contemporâneas da escrita do “Dicionário das Ideias Feitas” de Flaubert. Apesar da antiguidade, continua a surtir grande efeito!

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)