Siga-nos

Perfil

Expresso

Paisagens

Quando visitei Auschwitz-Birkenau no inverno, a estrada que leva de Cracóvia ao campo de extermínio era uma paisagem de morte, com as suas árvores escanzeladas e enegrecidas, hirtas como sentinelas sob um céu gris. O verbo ‘visitar’ é inadequado. Possui algo de afável e as palavras importam, devem ser ‘justas’. De facto, não visitei: fui a Auschwitz-Birkenau. A viagem até lá como preâmbulo. Um silêncio pesado e uma tristeza que crescia à medida que o Campo ficava mais perto. Um sobressalto que cortava as entranhas a cada linha de comboio avistada.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)