Siga-nos

Perfil

Expresso

Aprende a nadar, companheiro

Sem conflito não há ficção e sem ficção a realidade não se aguenta. Sabe Deus — a mais brilhante e inacreditável de todas as ficções — como a realidade pode ser entediante entre o “cansaço” do Álvaro e os “três maços de cigarros” do Cesário. Prezamos a paz, a tranquilidade, o arrulhar dos pombos (apesar dos excrementos serem nefastos para a pintura dos carros), as flores primaveris e as nuances outonais (afora as alergias, os ácaros e os anti-histamínicos), a boa vizinhança (salvo as reuniões de condóminos), e assim por diante.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)