Siga-nos

Perfil

Expresso

A cabeça entre as orelhas e o rabo entre as pernas

Narra a história que Mani, o profeta persa do maniqueísmo, teve uma morte terrível: esfolado vivo, os seus restos foram atirados à fogueira em data incerta do século III. Embora as suas ideias tenham sobrevivido à carniça (Agostinho de Hipona, aka Santo Agostinho, foi um dos que se deixou seduzir por elas), acabariam por extinguir-se como os dinossauros. E sendo verdade que não se conhece hoje seita operacional que o reclame, o facto é que o fundo dualista da nossa cultura é incontestável.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)